Ilha Anhangabaú – Quando o virtual é melhor do que a realidade..

Talvez uma das maiores e melhores novidades da Mainland Brasil foi o lançamento da Ilha Anhangabáu no ultimo dia 12 de setembro, tal comemoração teve direito à festa de lançamento com DJ`s e vários avatares botando para quebrar no ambiente virtual, como uma boa paulistana eu não poderia deixar de estar lá.  A divulgação do evento rendeu um bom público para os padrões nacionais do Second Life, e vamos confessar que os brasileiros são loucos por uma badalação. 

Por um momento durante o evento tive a sensação de que  no futuro as pessoas escolherão viver algumas situações no mundo virtual, muito mais do que na vida real. Talvez seja uma idéia um tanto progressista, é certo…….mas do jeito que as coisas andam eu não duvido muito que isso aconteça. Veja bem, você iria dançar no centro de São Paulo munido com acessórios de marca e brilhantes no pescoço às 22:00 hrs?? Nem precisa responder….

Pois é, essa experiência foi possível dentro do Second Life, talvez não com a mesma graça e emoção da vida real, mas é uma experiência válida sem dúvidas. Eu aprovei e muito o nível de detalhamento que foi dado às construções desta ilha, o prédio do Teatro Municipal é um “réplica” quase perfeita da arquitetura exposta aqui em São Paulo, e o viaduto do chá não deixa nada a desejar aos amantes da boa arte.

Por enquanto existem apenas terrenos para alugar, se você for um usuário premium pode reservar o seu espaço, é claro que tudo o que é bom tem um custo, acesse o site da Mainland e veja os preços para áreas residenciais e comerciais, e faça boas compras é claro!

Primeiro seriado filmado no SL é comprado pela HBO

A HBO comprou recentemente os direitos do “My Second Life: The video diaries of Molotov Alva” documentário filmado inteiramente no metaverso para ser exibido na TV.  A história é baseada em homem que desaparece de sua casa na Califórnia em janeiro de 2007. Após o fato, vários filmes estão sendo feitos por um viajante com o mesmo nome – Molotov Alva – dentro do SL, trata-se de um “paranóico” que abandonou a vida real para viver plenamente no metaverso. Este sujeito anda com uma câmera ligada registrando suas passagens e suas experiências em ambientes inusitados.

O documentário  terá 7 episódio totalmente produzidos no ambiente virtual, direção de arte profissional e o uso de cenários de games ou mundos virtuais como set de filmagem, processo conhecido como machinima que chama agora a atenção pelo valor milionário pago pelos direitos deste documentário ao diretor Douglas Gayeton.

mysecondlife.jpg

Em entrevista à Reuters, o diretor mencionou que filmar dentro do Second Life dá uma idéia de como será o futuro da animação daqui para frente: “Você pode construir ambientes visualmente ricos e densos em um tempo inacreditavelmente curto e pode trabalhar colaborativamente usando as ferramentas do Second Life”.

O lançamento do documentário está previsto apenas para 2008 mas o primeiro episódio já pode ser visto pela internet. Para ver o episódio piloto do seriado, clique abaixo:

Social Bookmarking

Você sabe como conseguir um emprego no SL?

É quase uma unanimidade esta pergunta dentro do ambiente virtual do SL, assim que o avatar consegue configurar uma aparência descolada e começa a viajar por alguns lugares da Mainland Brasil, encontra outros avatares e então a famosa pergunta surge – “Você sabe como conseguir um emprego aqui?”. Vamos ser sinceros e confessar que também já fizemos isso. Resolvi repassar à vocês algumas das principais dicas para se conseguir um emprego, seja ele formal ou não, então prepare-se para suar a camisa.

Existem duas formas básicas de ganhar Linden Dollars:

1. A FORMA MAIS FÁCIL Procure pelas Money Trees, algumas apenas estão disponiveis para avatares de certas nacionalidades e para quem tem menos de 30 dias de vida. De tempos em tempos crescem frutos nestas árvores que podem valer entre L$1 e L$ 20 a quem pegá-los.

tree.jpg

Outra forma fácil são os empregos temporários – atividades em que você permanece por algum tempo em determinado lugar representando uma empresa ou fazendo absolutamente nada e ainda ganha dinheiro! Estas atividades variam de ficar sentando em um banco, ou dançando em alguma pista, etc… Você ganha dinheiro pelo tempo que ficar realizando a atividade – geralmente são L$5 a cada 30minutos. Visite o HippiePay Island (111, 87, 29)- sente-se em um dos bancos, ou dance nas plataformas e ganhe sua grana !! Atenção pesquise o lugar indicada no botão Mapa.

2. A FORMA MAIS DIFICIL – porém mais rentosa, você pode conseguir um emprego no SL através dos classificados existentes, são várias as vagas existentes por exemplo DJ, hostess, modelo, segurança, etc… Você encontra estas vagas através do menu procurar > classificados, digite vagas ou empregos ou job, escolha um que lhe agrade e converse com o recrutador. Boa Sorte!

Social Bookmarking

Brasileiros são líderes no Second Life

comunidade brasileira é mesmo engajada quando se trata de experimentar e cultivar novos processos virtuais que explodem na web. Quem não se lembra do domínio nacional que o Orkut apresentou pouco tempo após seu lançamento? E o caso do MSN e do Fotolog?

Como dizem,  a história se repete de tempos em tempos e agora a comunidade  já está a ponto de dominar a mais nova sensação da WEB. No relatório oficial apresentado pela Linden Lab. no último Second Life Community Convention, o Brasil aparece como a segunda maior comunidade de usuários ativos no Second Life no mês de julho, tendo ultrapassado a Alemanha que em junho detinha a segunda posição.

Em primeiro lugar permanecem os Estados Unidos, com 26,55% dos usuários. O Brasil aparece na segunda posição, com 8%, seguido pelo Japão, com 7,99%, e pela Alemanha, com 7,92%. Em janeiro de 2007, o Brasil era a 12ª comunidade ativa. Em maio, era a 5ª e em junho, a 3ª. Grandes investidores da área destacam o importante papel que o Brasil tem representado para o sucesso da  internet e como um dos maiores líderes de tendências do setor.  Esse pode ser um grande e definitivo passo para o reconhecimento do nosso potencial, não só como usuários mas também como bons empreendedores e desenvolvedores.

Vamos lá porque o Second Life nos espera!
 
Social Bookmarking

Second Life, pronto para a fase de crescimento?

Mal chegamos a desvendar os mistérios, oportunidades e os prazeres deste ambiente e o SL já está projetando uma nova fase de crescimento. No final de semana passado Chicago abriu suas portas para o SECOND LIFE COMMUNITY CONVENTION 2007, um evento destinado as discussões e planos estratégicos para o ambiente virtual.

 Philip Rosedale o fundador do SL, um empreendedor nato, está pensando grande como sempre. As propostas apresentadas para esta nova fase são:

1. a criação de um novo browser para a internet, afim de fazer com que o Second Life se torne maior do que a própria web.

2. A extinção da manutenção programada que retira do ar o metaverso do ar semanalmente.

A intenção de Philip é clara e objetiva, conquistar o maior número de pesssoas no menor tempo possível e sem medir esforços para isso.  Em entrevista exclusiva à Reuters, Philip esclareceu parte de seu plano para atingir essas ambiciosas metas. Depois de ter transformado o Second Life na interface 3D mais popular do mundo com a abertura do código fonte do seu client, em breve o Second Life abrirá também o código fonte de seus servidores de hospedagem.

Questionado sobre como irá manter seu negócio nessa nova perspectiva (visto que hoje a principal fonte de renda do Second Life vem da cobrança dos serviços de hospedagem) Philip Rosedale afirmou que não descarta a possibilidade de mudar seu foco para a cobrança de acesso. Como um bom empreendedor, Rosedale reafirmou que não irá medir esforços para que sua criação atinja em pouco tempo o maior número de pessoas possível.

Social Bookmarking